Sempre morei em casa. Quintal grande, árvores...E foi assim, que numa manhã de domingo, encontrei um anuncio da venda de lotes aqui na minha região. Eu já tinha olhado vários, mas nenhum me agradou. O corretor se prontificou a me levar no local e então fui, sem acreditar muito. Chegando, desci do carro, senti o vento daquele lugar e o encanto tomou conta de mim.Naquele momento eu soube que era ali que passaríamos o resto de nossas vidas...

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Tempestade emocional!!!

Oi gente!
Eu sei que andei sumida do blog e não é que eu estava sem assunto. Claro que não! É que eu estava pra lá de triste e não estava tendo ânimo para nada! O que aconteceu? Mas eu já explico. O fato é que eu não ia nem falar deste assunto, mas sinceramente cheguei a conclusão acho que devo falar sim, pois sempre fui tão transparente aqui neste espaço que não vejo o porque não dividir as angustias de meu complexo ser !Alguns motivos me deixaram prostrada desde o final do mês passado. Estava indo tudo bem até no dia 25/06. Eu tinha visto mais cedo uma notícia a respeito de que Michael Jackson estava no hospital e não gostei nada. Tratei de desligar a TV imediatamente sem querer ouvir o restante. Simplesmente ignorei aquilo. À noite, liguei para minha mãe, pois tinha acabado de ligar a tv na Rede Minas , e queria que ela visse a entrevista que estava maravilhosa. Joel chegou e me disse: “ Michael Jackson Morreu!”. Não acreditei naquilo, mas mudamos de canal e a confirmação da notícia caiu como uma bomba na minha cabeça. Agora vocês podem estar se perguntando o que deu em mim e porque me choquei tanto. Bom, vou retornar agora aos meus 13 anos ...Eu sempre tive uma educação muito rígida. Praticamente não saía para nenhum lugar, também não tinha amigas e a única coisa que podia fazer era passar o final de semana na casa do meu tio Ademar e a única companhia era minha prima Ronice, isso uns sete anos mais nova do que eu. Até os trabalhos em grupo eram uma dificuldade, pois só fazia se as colegas fossem em casa. Caso contrário, nada feito. Minha mãe não deixava. Naquela época eu sonhava em fazer aulas de dança, jazz mais precisamente, mas nem pensar! A única coisa que fiz neste tempo foi tocar flauta na banda do colégio e quando tinha uma apresentação o professor tinha que me levar de carro em casa. Ai, ai! Eu morria de vergonha! Enfim, a minha vida era chatérrima e sem emoção!
Bom, mas eis que em 1982, no auge da minha solitária adolescência surge quem? Ele, Michael Jackson com seus clipes inovadores e tudo mais que todo mundo já sabe. Ai gente, aquilo para mim foi tudo! Virei fã de carteirinha. Comecei a fazer todas aquelas coisas de fã, tipo colecionar recortes, revistas, comprar os discos...Ver aquele cara dançar me supria um pouco a minha própria vontade de dançar também e de algum modo aquilo tudo preencheu aquele tempo da minha vida. Tem mais: Foi o primeiro rapaz que olhei e achei lindo!Ah... O tempo passou e continuei fã. Em 1987 ele lançou o álbum Bad que também comprei e continuei me divertindo. Nesta época Michael Jackson virou meu amor platônico!Tinha um pôster enorme dele na parede do meu quarto, na cabeceira da minha cama e eu até dormia do lado contrário para acordar olhando para ele.Foi bom demais!Com o tempo isso foi se acalmando em mim. Surgiu no Brasil o RPM e também fiquei fã e me diverti bastante. O Michael demorava muito para aparecer com novo álbum. Em 1991 ele lançou o álbum Dangerous e em 1993 veio ao Brasil com um mega show. O pessoal da faculdade organizou um ônibus, mas eu não pude ir devido minhas condições da época. Lembro deles contando maravilhados a respeito do que tinha sido o show mais lotado da história do Morumbi.


Michael no Brasil : 1993

"Um milhão de palavras não farão com que você volte. Sei, porque tentei. Nem o farão um milhão de lágrimas. Sei porque chorei até não poder mais. "



Bom, não deu para eu ir, mas eu já era uma pessoa mais calma com relação a isso. A vida nos exige muito, a gente tem de amadurecer e as coisas mudam. Depois disso, continuei sempre acompanhando as notícias sobre sua vida, suas transformações e tudo aquilo que sempre falaram dele, enfim ,as histórias que a impiedosa mídia sempre comprou para arrasar com ele.Em 2003 foi exibido o polêmico documentário “ Living with Michael Jackson” produzido pelo jornalista Martin Bashir. Assisti juntamente com minha mãe e ficamos muito tristes.Esse projeto de jornalista idiota, manipulou imagens e depoimentos para que tudo parecesse uma confissão pública de Michael. Com isso colaborou muito para quase condenar . Lembro-me que chorei quando acabei de assistir e passei alguns bons dias orando por Jackson.Minha mãe também ficou triste!O mundo todo se divertiu as custas das bizarrices de Michael. Mas eu sempre me lembrava que tudo aquilo era fruto de uma vida massacrada por tudo que hoje todos já sabem de tanto a imprensa falar.Tudo isso foi uma forma dele externar sua dor. Eu nunca o critiquei...Deviam ter dito antes a ele tudo aquilo que falaram no funeral. Depois de morto o que adianta? Nada! Uma festa daquelas em vida, poderia ter mudado a história do cara!Bom, por isso a notícia de sua morte acabou comigo. Senti uma tristeza enorme pelo ser humano Michael. Não pelo mito, que será eterno, mas pela pessoa que teve tudo, mas que por conta de um emocional destruído não pode aproveitar de suas conquistas.Foi barra gente.Em alguns dias cheguei a acreditar que tudo não passava de uma grande jogada de marketing. Meu maridinho Joel chegou a me propor ir a um psicólogo. No dia da comemoração do aniversário da Nice, quando a Juliane colocou um show do Michael no vídeo, eu desabei. Quase que estrago a festa e as meninas ficaram todas olhando para mim com uma cara de quem não sabe o que fazer. Elas não estavam acreditando! Ainda bem que com tantas palhaçadas eu me distraí bem!Bom para encerrar esse assunto: Ainda não estou totalmente boa!

Comemoração do aniversário da Nice. Muita bagunça !

"Os especialistas afirmam que um em cada cinco indivíduos tem alguma deficiência psíquica. Se você está com quatro amigos e não nota nada estranho, então... o retardado é você! "




Gente , no meio de toda essa turbulência emocional, na sexta dia 03/07, recebo uma ligação da clínica veterinária. Lembram,-se que levei a Menina para retirar um berne? Pois é. Recebo uma ligação da clínica com a bombástica informação que minha cadela, minha Menina, está com Leishmaniose.Um exame que fiz naquele dia confirmou.Um filme passou rapidamente na minha cabeça: Um doce sonho do dia que a encontrei a um diagnóstico terrível com indicação de eutanásia. Deus me livre. A coisa não tava boa para mim , não! Pensei.O nosso dia acabou, digo, o meu e do Joel! Na segunda-feira , 06/07, fui até a clínica, peguei o exame e disse que voltaria. Recebi o conselho de não agir precipitadamente. Era preciso levá-la para nova avaliação.Fiquei sem noção de nada olhando para aquele maldito exame! Enfim, para encurtar: Pesquisei na internet bastante, entrei em contato com umas amigas protetoras dos bichos que tenho e então decidi: Sacrificar minha cadela? Nem morta! Decidi protegê-la do mosquito palha ( o real culpado) e tratá-la da maneira que for possível. Por acaso quando um parente da gente adoece gravemente a gente entrega ele para o médico e propõe uma eutanásia? Não. A gente luta! Porque minha cadelinha não terá direito a um tratamento?
Gente, bastou- me eu ler na Bíblia: “O justo atenta para a vida dos seus animais, mas o coração dos perversos é cruel.”(Provérbios 12:10). Isso me deu muita força e eu orei pela minha cadelinha e pedi a cura dela com muita fé.Bom neste final de semana ainda não tinha voltado à clínica, pois é difícil sair com a Menina. Não dou conta de levá-la na corrente. Já levei alguns tombos por conta disso.Então, no sábado , por volta do meio dia, notei que estava apática, sem se alimentar e bem trite. No final da tarde, estava com dificuldades respiratórias, olhos muito inflamados e salivando. Não queria mais andar...Estava muito frio, então coloquei minha Menina para dentro e ela ficou imóvel num canto da sala enrolada nas cobertas.Ficamos muito apavorados e de mãos atadas, pois não havia veterinário naquele horário e no domingo também não. Sentimos algo terrível: A sensação de impotência frente a uma situação. O que pude fazer foi pedir na farmácia um soro fisiológico e um colírio contra a dor e fui limpando e aplicando o mesmo de quatro em quatro horas.E orei novamente...


Menina passando muito mal. Não queria mais se levantar...

"Jamais creia que os animais sofrem menos do que os humanos. A dor é a mesma para eles e para nós. Talvez pior, pois eles não podem ajudar a si mesmos." (Dr. Louis J. Camuti)




Hoje pela manhã, saí em busca de um veterinário, que soube que atendia numa Ong na Vila aqui perto. Chegando lá conheci a Emília que prontamente se ofereceu para vir até em casa. Gente, o atendimento e todos os remédios são de graça! A clínica só funciona no sábado, mas ela veio e trouxe vários medicamentos e vitaminas. Na realidade , Menina foi diagnosticada com pneumonia. Afff... Que aperto gente! Mas com isso tudo aconteceu uma coisa boa: Vou ser voluntária aos sábados pela manhã lá na Ong e ajudar não só a Emília, como os veterinários que ainda não conheço.Começo no sábado próximo!
Vou parar de escrever e nunca mais fico sem atualizar o blog. Mesmo que o mundo desabe sobre minha cabeça! Obrigada a todos pela paciência!
Beijocas!


No domingo à tarde Menina melhorou um pouco. Se lenvantou e foi para o sol. Fiz então um mingau de angu com frango e ela se animou a comer. Ainda não estava medicada, mas Deus já havia ouvido minhas orações!




" ...Sabia que o carácter de uma pessoa pode ser avaliado pela maneira como trata os animais? “O justo”, afirma Salomão, “atenta para a vida dos seus animais.” Na verdade, o justo atenta para a vida. Sabe que a vida é uma expressão do amor de Deus. No caso dos animais, é uma vida dependente... A maneira como tratamos os animais expressa, de certo modo, a maneira como tratamos a vida e os seres humanos que estão sob a nossa responsabilidade. As pessoas merecem compaixão. Merecem justiça. Seja justo. “O justo atenta para a vida.”

Fonte: O Resgate

3 comentários:

Nice 15 de julho de 2009 12:29  

Etiene eu chorei tanto quando vi a menina "princesa" prostada. Que Deus coloque suas ma~9os sobre ela .Beijos Nice.

Etiene 15 de julho de 2009 13:30  

Oi Nice!
Menina está tomando vários medicamentos diariamente a base de antibióticos e vitaminas. Ela vai ficar bem...
Beijos..

Thaís Oliviera 17 de julho de 2009 15:48  

ei amiga,cuida mesmo da menina que ela vai viver muito!
caramba! tbm fiquei arrasada com tudo que aconteceu. Chorei muito no velório do MJ e sinceramente, tenho todos os vídeos e cds dele, voltei a ouvir todos, porque não vai existir ninguém igual. Pra mim, ele não morreu. Prefiro lembrar sempre das coisas boas que ele fez.

Tecnologia do Blogger.

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP