Sempre morei em casa. Quintal grande, árvores...E foi assim, que numa manhã de domingo, encontrei um anuncio da venda de lotes aqui na minha região. Eu já tinha olhado vários, mas nenhum me agradou. O corretor se prontificou a me levar no local e então fui, sem acreditar muito. Chegando, desci do carro, senti o vento daquele lugar e o encanto tomou conta de mim.Naquele momento eu soube que era ali que passaríamos o resto de nossas vidas...

quarta-feira, 29 de julho de 2009

O fim está cada vez mais próximo!

Não posso deixar de postar, pois caso isso ocorra, talvez o MST invada meu blog por considerá-lo improdutivo ou por não cumprir a funçaõ social!
Parece que me esqueci deste assunto aqui no blog, mas não é verdade. Mas como é que eu poderia levar minha vida tranquila como se nada estivesse acontecendo? O fato é que todos os dias um novo barraco aparece! Tanto os casebres toscos e miseráves ocupados por desordeiros de todas as espécies, como também os problemas que eles trazem com suas almas igualmente miseráveis.Parece que sou uma pessoa ruim quando me expresso desta maneira, mas sou uma expectadora diária de tudo que acontece nesta nova tentativa de estabelecimento de mais uma favela em BH. E não porque eu goste ou queira acompanhar tudo isso, mas porque sou obrigada a ver, já que me basta abrir a minha janela para me deparar com um enorme pardieiro.Todos os dias vejo: Homens sem o que fazer, fingindo que trabalham ao construirem aqueles barracos, ao roubarem água e luz, enfim, ao resolverem morar em terras que pertecem a outras pessoas como se aquilo fosse íntegro e normal. Mas o que vejo realmente? Um bando de gente burra que gasta seu pouco dinheiro de bolsa escola com madeirites e lonas,outros roubam,é claro, porque algumas pessoas tem dito a elas um monte de mentiras a respeito deste terreno. Como são pessoas sem instrução, jamais saberão o significado de “ massa de manobra” ou até mesmo o popular “ boi de piranha”! Mas eu não tenho sentimento de compaixão pelas mesmas, pois se não temos a instrução, temos a consciência que é a faculdade que todos nós temos para julgármos os próprios atos.
Tenho observado este movimento intitulado MST. E tem gente que ainda defende tal coisa! Acho que cada um tem suas convicções, mas quando as mesmas são a respeito de coisas que afetam o coletivo deveriam ser repensadas.Vejo também as lideranças desta catástrofe para a sociedade. Aqui em BH temos pessoas com Mestrado em Direito compondo o quadro efetivo da procuradoria Geral do Município, outros advogados e estudantes de direito e como se não bastasse, um frei da igreja católica. E isso é muito ruim, pois parece que toda a igreja apóia tal coisa. Eu não sou católica e ainda assim fiquei decepcionada com a igreja, pois respeito as outras religiões. Não sou dona da razão, mas vejo que quando a igreja não exorta esse povo, leva a fama que apóia, assim como no dia 20 de junho passado quando Dom Walmor Oliveira, arcebispo da arquidiocese de BH, veio fazer uma visita. Fiquei me perguntando quando vi aquilo: - Será que ninguém vai dizer a verdade a esse povo?
Bom, a boa notícia é que enfim a comunidade do entorno resolveu se levantar contra este absurdo! Também estávamos levando a fama de apoiá-los, pois essa era mais uma mentira espalhada pela liderança desta já fracassada invasão. Eu me sentia péssima com isso, pois sempre levantei minha voz, desde o início contra essa desfaçatez a ponto tentarem me intimidarem na rua! Ah, mas não ligo para esses medíocres!Outra coisa muito boa é a posição do Prefeito Márcio Lacerda e da prefeitura como um todo. A prefeitura só concorda em fornecer os ônibus para os mesmos saírem e reafirma que eles tem de ser despejados urgentemente, pois não haverá negociação com invasores. É isso aí prefeito!

- Sr. Prefeito. Escute isso: Não precisa nem dos ônibus, pois eles tem carros, motos e os próprios veículos do MST que vivem estacionados aqui na rua. A maioria também mora na rua de cima, na Vila Bispo de Maura! Dá para ir a pé!Não gaste o dinheiro da prefeitura com isso.Só precisamos de tratores derrumando logo todo esse lixo em forma de favela!


Ontem à noite mais um crime!
Jornal O Tempo
“Suspeito é agredido e jogado de barranco no acampamento Dandara28/07/2009 20h49
LARISSA NUNES
Um homem foi espancado e jogado de um barranco no acampamento de sem-teto Dandara, no Bairro Trevo, região da Pampulha, em Belo Horizonte.Segundo informações da Polícia Militar, durante uma briga familiar, uma mulher acusou, aos gritos, o marido de estuprar sua filha. Neste momento, várias pessoas que estavam no acampamento começaram a agredir o suspeito e o jogaram de um barranco.Bastante ferido, a vítima foi levada ao Hospital Pronto Socorro de Venda Nova.À Polícia, a mulher disse que o marido já foi preso por abusar sexualmente de sua filha, de oito anos, há alguns meses, mas que, nesta noite, fez a acusação no calor da discussão. A criança, de acordo com a PM, está bem e não apresenta sinais de abuso.O cunhado da vítima, um dos principais agressores, foi preso.”

video


Abaixo outra ocorrência no último domingo:
Portal do estado de Minas
“Militares da 15ª Companhia do 13º Batalhão da Polícia Militar prenderam no começo da tarde de domingo o foragido da Justiça Fábio Fernandes, de 50 anos, que estava escondido entre um grupo de sem-casas ( Ocupação Dandara ), na invasão de um terreno particular na Rua Horácio Terena Guimarães, no Bairro Céu Azul, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte
De acordo com o sargento Israel Sanches, durante ronda de rotina, uma pessoa informou que o foragido estava numa barraca e armado.“Começamos a checar entre os sem-casas e encontramos o suspeito na barraca de número 514. Ele nos apresentou um documento falso, com outro nome. Mas acabou confessando que era foragido e, depois de informar seu nome verdadeiro, constatamos que havia contra ele cinco mandados de prisão”, revelou Sanches.Entre os crimes de Fábio está o assalto a uma transportadora em 1999, quando a quadrilha levou R$ 1,3 milhão em dinheiro. Ele estava foragido da Penitenciária José Maria Alkmin, em Ribeirão das Neves, na Grande BH. Com Fábio os policiais encontraram um revólver calibre 38, com cinco munições, além de outras três balas no bolso de uma blusa”

***

"Ocupação Dandara: Moradia, Dignidade e Trabalho"
Título dado a uma postagem feita no blog dos invasores no dia 11/04/2009. Mas na realidade , as nobres qualidades e objetivos citados acima não refletem a realidade que os moradores do entorno tem observado no local invadido. Muito pelo contrário!

***

Bom, estes são só alguns exemplos, afora a vadiagem que temos que conviver diariamente como pessoas subindo em nossos muros, pedintes no portão nos ameaçando como se fôssemos obrigados a dar esmolas, boletins de ocorrência, só eu tenho dois, e o medo que toma conta de todos!Mas agora com a comunidade do entorno, Garças, Trevo e Céu Azul se levantando a coisa vai mudar de figura!
Eles vivem gritando em suas reuniões: “ Dandara, Dandara, a casa sai na marra!”
Pois eu digo: Se não trabalharmos bastante e dermos duro na vida como gente honesta nada cai do céu. Principalmente casa! Bando de desocupados. Isso sim!

sábado, 25 de julho de 2009

As caçadoras de Pipas

Ontem foi o aniversário da Vitória e eu já havia prometido a ela de saírmos para passear. Uma coisa boa aconteceu: O Ministério Infantil da igreja a qual frequento, organizou um festival de pipas no Parque Ecológico e então pensei que seria uma boa alternativa. Fiz a inscrição e então a dúvida surgiu quando eu pensava a respeito da pipa. era para a Vitória e por iso mesmo tinha de ser linda. Eu queria uma pipa diferente. Eu queria uma "pipa-caixa". Sempre fui apaixonada por essa brincadeira que é tão mágica. Mas como fazer a tal pipa? Não há nada nesta vida que a gente não encontra na internet! Achei um projetinho, sem muitas explicações, mas afinal de contas Deus me deu um cérebro para que né?. Eis o projeto:



Eu tinha muitas coisas para fazer nesta semana mas decidi encarar o projeto. Consegui as varetas com um vizinho, comprei papel de seda, linha e...Cadê o tempo para fazer? O jeito foi executar o projeto na casa da Mônica. Tínhamos combinado de nos ver na sexta-feira e enquanto ela cozinhava uma deliciosa comida eu comecei meu ambicioso projeto. Mais tarde o Gleison chegou do trabalho e me deu uma força para terminamos. Enquanto comíamos uma saborosa sobremesa a lá floresta negra que ela tinha feito( chocolates, morangos e creme), pensávamos se aquilo ia voar mesmo!



Passei na casa do Fred e da Kênia e deixei minha a pipa lá. No caminho os garotos da rua me cercaram e diversos pontos com seus olhos estatalados ao verem aquela caixa que tinha vontade de voar. No caminho eu pensei: Ela vai voar!Bom, levei uma conversa com a Vitória e já avisei que se a caixa não levantasse vôo, era para ela me perdoar.Falei que iríamos aproveitar o passeio de qualquer jeito.Ela, boazinha como sempre ,só ficou rindo.
Na hora marcada fomos para a porta da igreja e o bom é que minha mãe resolveu aproveitar o passeio também com a gente.


Chegamos ao parque com uma expectativa enorme! o vento não estava lá muito forte, mas já sentimos que a coisa ia dar certo. Nos preparamos para voar e a pipa cantou: " Deixa a vida me levar, vida leva eu, sou feliz e agradeço, por tudo que Deus me deu..." E então ela subiu !





A emoção foi demais! Ninguém acreditou, mas aconteceu! Todo mundo querendo que eu levasse uma pipa " Plano B". Para que gente? olha só a pipa mais linda de todas voando!




Eu me realizei também neste dia, pois sempre fui apaixonada para ter uma dessas!
Bom, depois de mais de uma hora de brincadeiras no céu, a nossa piupa voou muito alto, a linha pesou e arrebentou. Então, ela nos deu um sorriso de adeus e se foi. Corremos na tentativa de buscá-la, mas só vimos a cena final; ela se derretendo como açucar nas águas da Lagoa da Pampulha. "Olhei então para cima e vi um par de pipas vermelhas planando no ar, com rabiolas compridas e azuis. Dançavam lá no alto, bem acima das árvores da ponta oeste do parque, por sobre os moinhos, voando lado a lado como um par de olhos fitando San Francisco, a cidade que eu agora chamava de lar. E, de repente, a voz de Hassan sussurrou nos meus ouvidos: "Por você, faria isso mil vezes!" Hassan, o menino de lábio leporino que corria atrás das pipas como ninguém." ( o caçador de Pipas)



A nossa amiga pipa se foi, mas os amigos e a alegria daquele dia permaneceram conosco para que o dia fosse inesquecível. Então, fomos tirar muitas fotos. Estes dois da foto não eram animadores de festa e sim da família mais animada da turma. Até fantasiados eles foram.




Chegou a hora de voltar a ser criança e eu aproveitei. Depois desta semana cheia de afazeres eu merecia uma diversão.


Que pena que a Vitória vai crescer. Era exatamente isso que eu pensava na hora desta foto. Eu queria ter muito tempo para aproveitar bastante minha princesa.



Mais brincadeiras e a gente aproveitando...



Eu agredeço a Deus por essa garota especial que é a Vivi. E agradeço também porque não precisamos de nada muito elaborado ou planejado para que possamos dar boas gargalhadas e nos divertir.Hoje foi uma prova disso. Um parque com uma linda grama, uma pipa diferente que acabou ganhando o trofeu de pipa mais bonita, a compahia da Vovó e picolé de leite condensado. Tudo para alegrar o dia da minha sobrinha que fez oito anos.

PARABÉNS MEU AMOR. A TIA TE AMA!



Assista também o vídeo!


quarta-feira, 22 de julho de 2009

Nós : Os palhaços!

Não tenho muito a dizer não. Só uma coisa: Que pena que um país tão lindo quanto o Brasil, seja manchado, estragado por tantas pessoas que só governam em causa própria. Mas isso é culpa do próprio povo. Vejo todos os dias como funcionam as coisas. Só para ter uma idéia, ontem saí a convidar todos da minha rua para uma reunião que será hoje à noite e que é de interesse de todos. Me impressiona o comodismo e a falta de noção de muitos. Outros, por conta de convicções, perdem o bom senso. Enfim, isso aqui é um desgosto. Gosto mesmo é da fala de minha antenadíssima amiga Ângela:
"AMIGOS ASSISTAM PROGRAMAS SÉRIOS JORNALÍSTICOS E LEIAM REVISTAS SÉRIAS pois se não fossem nossa MÍDIA com poucos jornalistas sérios NÓS ESTARÍAMOS IGUAIS AOS AFRICANOS POIS ESSE CANALHAS NOSSOS DIRIGENTES SÃO UNS CRETINOS E MERCIAM QUE HOUVESSE UMA ATITUDE NACIONAL E COLOCÁSSEMOS ESSES CANALHAS NA CADEIA (a Veja tem uma foto essa semana que dá vontade (desculpem-se) de vomitar: Lula abraçando e quase beijando o Collor QUE M.RD. DE PAÍS É ESSE - E ESSES INCOMPETENTES FAZENDO-NOS DE PALHAÇOS ETERNOS !
Ângela Míriam de Azevedo



segunda-feira, 13 de julho de 2009

Tempestade emocional!!!

Oi gente!
Eu sei que andei sumida do blog e não é que eu estava sem assunto. Claro que não! É que eu estava pra lá de triste e não estava tendo ânimo para nada! O que aconteceu? Mas eu já explico. O fato é que eu não ia nem falar deste assunto, mas sinceramente cheguei a conclusão acho que devo falar sim, pois sempre fui tão transparente aqui neste espaço que não vejo o porque não dividir as angustias de meu complexo ser !Alguns motivos me deixaram prostrada desde o final do mês passado. Estava indo tudo bem até no dia 25/06. Eu tinha visto mais cedo uma notícia a respeito de que Michael Jackson estava no hospital e não gostei nada. Tratei de desligar a TV imediatamente sem querer ouvir o restante. Simplesmente ignorei aquilo. À noite, liguei para minha mãe, pois tinha acabado de ligar a tv na Rede Minas , e queria que ela visse a entrevista que estava maravilhosa. Joel chegou e me disse: “ Michael Jackson Morreu!”. Não acreditei naquilo, mas mudamos de canal e a confirmação da notícia caiu como uma bomba na minha cabeça. Agora vocês podem estar se perguntando o que deu em mim e porque me choquei tanto. Bom, vou retornar agora aos meus 13 anos ...Eu sempre tive uma educação muito rígida. Praticamente não saía para nenhum lugar, também não tinha amigas e a única coisa que podia fazer era passar o final de semana na casa do meu tio Ademar e a única companhia era minha prima Ronice, isso uns sete anos mais nova do que eu. Até os trabalhos em grupo eram uma dificuldade, pois só fazia se as colegas fossem em casa. Caso contrário, nada feito. Minha mãe não deixava. Naquela época eu sonhava em fazer aulas de dança, jazz mais precisamente, mas nem pensar! A única coisa que fiz neste tempo foi tocar flauta na banda do colégio e quando tinha uma apresentação o professor tinha que me levar de carro em casa. Ai, ai! Eu morria de vergonha! Enfim, a minha vida era chatérrima e sem emoção!
Bom, mas eis que em 1982, no auge da minha solitária adolescência surge quem? Ele, Michael Jackson com seus clipes inovadores e tudo mais que todo mundo já sabe. Ai gente, aquilo para mim foi tudo! Virei fã de carteirinha. Comecei a fazer todas aquelas coisas de fã, tipo colecionar recortes, revistas, comprar os discos...Ver aquele cara dançar me supria um pouco a minha própria vontade de dançar também e de algum modo aquilo tudo preencheu aquele tempo da minha vida. Tem mais: Foi o primeiro rapaz que olhei e achei lindo!Ah... O tempo passou e continuei fã. Em 1987 ele lançou o álbum Bad que também comprei e continuei me divertindo. Nesta época Michael Jackson virou meu amor platônico!Tinha um pôster enorme dele na parede do meu quarto, na cabeceira da minha cama e eu até dormia do lado contrário para acordar olhando para ele.Foi bom demais!Com o tempo isso foi se acalmando em mim. Surgiu no Brasil o RPM e também fiquei fã e me diverti bastante. O Michael demorava muito para aparecer com novo álbum. Em 1991 ele lançou o álbum Dangerous e em 1993 veio ao Brasil com um mega show. O pessoal da faculdade organizou um ônibus, mas eu não pude ir devido minhas condições da época. Lembro deles contando maravilhados a respeito do que tinha sido o show mais lotado da história do Morumbi.


Michael no Brasil : 1993

"Um milhão de palavras não farão com que você volte. Sei, porque tentei. Nem o farão um milhão de lágrimas. Sei porque chorei até não poder mais. "



Bom, não deu para eu ir, mas eu já era uma pessoa mais calma com relação a isso. A vida nos exige muito, a gente tem de amadurecer e as coisas mudam. Depois disso, continuei sempre acompanhando as notícias sobre sua vida, suas transformações e tudo aquilo que sempre falaram dele, enfim ,as histórias que a impiedosa mídia sempre comprou para arrasar com ele.Em 2003 foi exibido o polêmico documentário “ Living with Michael Jackson” produzido pelo jornalista Martin Bashir. Assisti juntamente com minha mãe e ficamos muito tristes.Esse projeto de jornalista idiota, manipulou imagens e depoimentos para que tudo parecesse uma confissão pública de Michael. Com isso colaborou muito para quase condenar . Lembro-me que chorei quando acabei de assistir e passei alguns bons dias orando por Jackson.Minha mãe também ficou triste!O mundo todo se divertiu as custas das bizarrices de Michael. Mas eu sempre me lembrava que tudo aquilo era fruto de uma vida massacrada por tudo que hoje todos já sabem de tanto a imprensa falar.Tudo isso foi uma forma dele externar sua dor. Eu nunca o critiquei...Deviam ter dito antes a ele tudo aquilo que falaram no funeral. Depois de morto o que adianta? Nada! Uma festa daquelas em vida, poderia ter mudado a história do cara!Bom, por isso a notícia de sua morte acabou comigo. Senti uma tristeza enorme pelo ser humano Michael. Não pelo mito, que será eterno, mas pela pessoa que teve tudo, mas que por conta de um emocional destruído não pode aproveitar de suas conquistas.Foi barra gente.Em alguns dias cheguei a acreditar que tudo não passava de uma grande jogada de marketing. Meu maridinho Joel chegou a me propor ir a um psicólogo. No dia da comemoração do aniversário da Nice, quando a Juliane colocou um show do Michael no vídeo, eu desabei. Quase que estrago a festa e as meninas ficaram todas olhando para mim com uma cara de quem não sabe o que fazer. Elas não estavam acreditando! Ainda bem que com tantas palhaçadas eu me distraí bem!Bom para encerrar esse assunto: Ainda não estou totalmente boa!

Comemoração do aniversário da Nice. Muita bagunça !

"Os especialistas afirmam que um em cada cinco indivíduos tem alguma deficiência psíquica. Se você está com quatro amigos e não nota nada estranho, então... o retardado é você! "




Gente , no meio de toda essa turbulência emocional, na sexta dia 03/07, recebo uma ligação da clínica veterinária. Lembram,-se que levei a Menina para retirar um berne? Pois é. Recebo uma ligação da clínica com a bombástica informação que minha cadela, minha Menina, está com Leishmaniose.Um exame que fiz naquele dia confirmou.Um filme passou rapidamente na minha cabeça: Um doce sonho do dia que a encontrei a um diagnóstico terrível com indicação de eutanásia. Deus me livre. A coisa não tava boa para mim , não! Pensei.O nosso dia acabou, digo, o meu e do Joel! Na segunda-feira , 06/07, fui até a clínica, peguei o exame e disse que voltaria. Recebi o conselho de não agir precipitadamente. Era preciso levá-la para nova avaliação.Fiquei sem noção de nada olhando para aquele maldito exame! Enfim, para encurtar: Pesquisei na internet bastante, entrei em contato com umas amigas protetoras dos bichos que tenho e então decidi: Sacrificar minha cadela? Nem morta! Decidi protegê-la do mosquito palha ( o real culpado) e tratá-la da maneira que for possível. Por acaso quando um parente da gente adoece gravemente a gente entrega ele para o médico e propõe uma eutanásia? Não. A gente luta! Porque minha cadelinha não terá direito a um tratamento?
Gente, bastou- me eu ler na Bíblia: “O justo atenta para a vida dos seus animais, mas o coração dos perversos é cruel.”(Provérbios 12:10). Isso me deu muita força e eu orei pela minha cadelinha e pedi a cura dela com muita fé.Bom neste final de semana ainda não tinha voltado à clínica, pois é difícil sair com a Menina. Não dou conta de levá-la na corrente. Já levei alguns tombos por conta disso.Então, no sábado , por volta do meio dia, notei que estava apática, sem se alimentar e bem trite. No final da tarde, estava com dificuldades respiratórias, olhos muito inflamados e salivando. Não queria mais andar...Estava muito frio, então coloquei minha Menina para dentro e ela ficou imóvel num canto da sala enrolada nas cobertas.Ficamos muito apavorados e de mãos atadas, pois não havia veterinário naquele horário e no domingo também não. Sentimos algo terrível: A sensação de impotência frente a uma situação. O que pude fazer foi pedir na farmácia um soro fisiológico e um colírio contra a dor e fui limpando e aplicando o mesmo de quatro em quatro horas.E orei novamente...


Menina passando muito mal. Não queria mais se levantar...

"Jamais creia que os animais sofrem menos do que os humanos. A dor é a mesma para eles e para nós. Talvez pior, pois eles não podem ajudar a si mesmos." (Dr. Louis J. Camuti)




Hoje pela manhã, saí em busca de um veterinário, que soube que atendia numa Ong na Vila aqui perto. Chegando lá conheci a Emília que prontamente se ofereceu para vir até em casa. Gente, o atendimento e todos os remédios são de graça! A clínica só funciona no sábado, mas ela veio e trouxe vários medicamentos e vitaminas. Na realidade , Menina foi diagnosticada com pneumonia. Afff... Que aperto gente! Mas com isso tudo aconteceu uma coisa boa: Vou ser voluntária aos sábados pela manhã lá na Ong e ajudar não só a Emília, como os veterinários que ainda não conheço.Começo no sábado próximo!
Vou parar de escrever e nunca mais fico sem atualizar o blog. Mesmo que o mundo desabe sobre minha cabeça! Obrigada a todos pela paciência!
Beijocas!


No domingo à tarde Menina melhorou um pouco. Se lenvantou e foi para o sol. Fiz então um mingau de angu com frango e ela se animou a comer. Ainda não estava medicada, mas Deus já havia ouvido minhas orações!




" ...Sabia que o carácter de uma pessoa pode ser avaliado pela maneira como trata os animais? “O justo”, afirma Salomão, “atenta para a vida dos seus animais.” Na verdade, o justo atenta para a vida. Sabe que a vida é uma expressão do amor de Deus. No caso dos animais, é uma vida dependente... A maneira como tratamos os animais expressa, de certo modo, a maneira como tratamos a vida e os seres humanos que estão sob a nossa responsabilidade. As pessoas merecem compaixão. Merecem justiça. Seja justo. “O justo atenta para a vida.”

Fonte: O Resgate

Tecnologia do Blogger.

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP