Sempre morei em casa. Quintal grande, árvores...E foi assim, que numa manhã de domingo, encontrei um anuncio da venda de lotes aqui na minha região. Eu já tinha olhado vários, mas nenhum me agradou. O corretor se prontificou a me levar no local e então fui, sem acreditar muito. Chegando, desci do carro, senti o vento daquele lugar e o encanto tomou conta de mim.Naquele momento eu soube que era ali que passaríamos o resto de nossas vidas...

domingo, 24 de maio de 2009

Nas mãos o barro...

Olá pessoas preciosas que me visitam por aqui!

Bom, já ha algum tempo tenho feito uma pesquisa na net a respeito de casas ecológicas ou formas alternativas para se construir. O que eu tenho percebido, é que quanto mais instrução, digo, estudo, tem as pessoas, mais há nas mesmas a preocupação com o que se pode fazer a respeito de agredir menos o planeta.
Tudo que diz respeito ao barro anda me fascinando! Outro dia li uma matéria na revista Arquitetura & Construção a respeito de um arquiteto que fez sua casa inteirinha de adobe, que é aquela técnica de construção que se utilizam tijolos de terra crua, água e palha e algumas vezes outras fibras naturais, moldados em fôrmas por processo artesanal ou semi-industrial. Segundo pesquisei, o adobe é um dos mais antigos materiais de construção civil e foi muito utilizado em civilizações como o Antigo Egito. Como disse antes, esses tijolos construídos de barro e palha, foram até citados na Bíblia, no livro do Êxodo. Fabricar tijolos no Egito era um processo lento para os israelitas. Êxodo 1.14. " ...Assim que lhes fizeram amargar a vida com dura servidão, em barro e em tijolos, e com todo o trabalho no campo; com todo o seu serviço, em que os obrigavam com dureza". Registros egípcios mostram que uma pessoa produzia cerca de 65 tijolos por dia enquanto um oleiro moderno produz cerca de 3.500 tijolos por dia.
Bom, depois do advento da industrialização do século XIX, essas técnicas maravilhosas de arquitetura de terra, foram, aos poucos abandonadas e somente pessoas com poucos recursos continuaram utilizando as mesmas. Além do adobe, utilizava-se o pau-a-pique e a taipa de pilão.
O interessante, é que hoje, podemos observar momentos de rompimento deste preconceito por conta do novo olhar ecológico e sustentável amplamente divulgado. Tijolos convencionais acarretam desmatamento e emissão de gás carbônico na nossa atmosfera por conta que devem ser cozidos.
Ao contrário do que a maioria pensa, as casas feitas com esses tijolos, tornam-se resistentes e muito frescas suportando até mesmo altas temperaturas.
Então eu penso: Porque não? Para que gastar tanto dinheiro já que a construção é algo que nos tira do sério com tantos gastos e imprevistos? Eu penso que o ser humano poderia facilitar sua vida e muito! Olha, eu posso afirmar que moraria tranquilamente numa casa de adobe! Olha só as vantagens:
*Baixo custo
*Conforto térmico
*Uso de material regional
*Pode ser preparado no próprio local da construção
*Rapidez na preparação dos tijolos
*Sustentável
Bom, o que apresentarei agora é um exemplo, aqui no Brasil, em Santa Catarina, de preservação ambiental. Não se trata de adobe, e sim de uma outra técnica para se construir uma casa de barro.


Casa de Barro
Fonte:

Uma mudança de atitude que pode significar mais um passo rumo à preservação ambiental é a construção de casas de barro. A iniciativa começou a ser desenvolvida há poucos anos por entidades de apoio à agricultura familiar. Em Santa Catarina, a propriedade de Gilso Giombelli sedia um projeto piloto. Um teste que, agora, depois de pronto, é utilizado para acondicionar sementes crioulas e um moinho para produção caseira de farinhas.
A tecnologia empregada é simples e, agora, começa a ser empregada também em residências. Para a família de Giombelli ainda é apenas um plano, mas para outras famílias em Paial, Pinhalzinho e Dionísio Cerqueira, a construção de residências de barro está se tornando realidade. As principais vantagens são que estas casas praticamente não utilizam produtos que degradam ou são explorados em escala comercial do meio ambiente.

1) Em um terreno plano, é preparada a estrutura, como se fosse uma casa convencional



2) No terreno já preparado é montada uma base com pedras cimentadas


3) Sobre a base são erguidas paredes, com a colocação de sacas cheias de terra


4) Sobre as paredes, é aplicado um revestimento de barro


5) O reboco é alisado e o barro pode ser usado também para enfeitar as paredes e fazer divisórias internas. Assim, a casa está pronta para ser habitada. (Na foto, Gilso Giombelli, esposa Jovânia e as filhas Gilvana, Giana e Giovana).



*****

Gente, dá uma olhada nas paredes da casa acima ! Fiquei apaixonada! Penso que, na realidade, temos possibilidade de vivermos mais felizes, fazendo o bem para o planeta e sem perder a qualidade de vida e o conforto que tanto buscamos.
Abaixo, outra prova do assunto que abordei aqui. Uma bela casa ecológica, construída no Brasil em São Francisco Xavier, SP, com área construída de 330m², feita de taipa de pilão, fossa séptica e madeira reciclada. O próprio barro do terreno ergueu esse refúgio ao pé da serra. Agora eu te pergunto: Você moraria nesta casa?





Bom, vou deixar o site abaixo que é da Assossiação Brasileira dos Construtores com Terra, fundada em 1997. É um centro de referência sobre o assunto abordado em minha postagem.

Um beijo a todos os amigos queridos. Vamos todos fazer algo por esse mundo lindo que Deus nos entregou para cuidar. Isso diz respeito a mim e a você também!

4 comentários:

Rafael Guerini 4 de dezembro de 2009 17:36  

Obrigado! é muito bom ler isso, a tempos procuro a felicidade na Simplicidade e não tenho motivos para mudar. Rafael Guerini, Músico, Sapucaia do Sul, RS.

osmarina 21 de março de 2011 18:18  

Amei! O teu blog me ajudou! Estou preparando uma palestra Bíblica, precisei sobre os tijolos com barro e palha no Egito... pelos judeus, fiz pesquisa, me deparei com "Nas mãos o barro"
PARABÉNS PELO TEU ESTILO DE VIDA, PELA TUA FAMÍLIA, PELA TUA POSTAGEM. Ami!

Etiene Oliveira 22 de março de 2011 12:16  

Oi gente. que bom que vocês gostaram da postagem!
Osmarina, depois me conta da sua palestra Bíblica. Fiquei curiosa.
Eu tento ter um estilo de vida que se preocupa com o planeta, apesar de ão ser fácil, principalmente em matéria de construção!
Procuro também não gastar muito e invento soluções de acabamento que me saem muito baratas e acabam por me agradar e surpreender quem vem em minha casa! Vou postar algo sobre acabamento em paredes em breve...
Abraços a todos!

Anônimo 5 de junho de 2015 17:43  

meu nome e marcone e por acaso a casa que tenho na fazenda e de adobe. Realmente e muito fresco dentro da casa, Mesmo no verao.Mas tenho problema com as roupas e moveis mofarem muito facil, a umidade e muito, entao e um caso a pensar. coloquei algumas telhas tranparentes no telhado para entrar claridade e amenizar a situacao.mas pensem nisso nem tudo sao flores.

Tecnologia do Blogger.

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP