Sempre morei em casa. Quintal grande, árvores...E foi assim, que numa manhã de domingo, encontrei um anuncio da venda de lotes aqui na minha região. Eu já tinha olhado vários, mas nenhum me agradou. O corretor se prontificou a me levar no local e então fui, sem acreditar muito. Chegando, desci do carro, senti o vento daquele lugar e o encanto tomou conta de mim.Naquele momento eu soube que era ali que passaríamos o resto de nossas vidas...

segunda-feira, 2 de março de 2009

How many bas are you carrying?

Neste mundo tem muita gente mala viu? Aff...
Neste final de semana fizemos dois anos de casados. Era para a gente comemorar mas ficou difícil. Eu espero que no ano que vem as coisas estejam melhores, eu esteja menos cansada física e emocionalmente. Na minha cabeça a confusão de pensamentos e sentimentos é enorme e cada dia estou de um jeito.Eu queria muito ajudar mais a minha mãe, e não posso. Isso me deixa bem triste. Eu queria tratar a minha mãe como uma princesa de maneira que ela não precisasse fazer nada. Queria que ela não tivesse chateações no dia a dia e nem fosse sobrecarregada com nada. Mas é brincadeira, viu? As pessoas são muito insensíveis. A minha mãe se encontra num estado delicado de saúde e ainda tem de agüentar amolações de todos os tipos! No sábado, eu fui ajudá-la na limpeza do quintal, pois ela estava incomodada com a bagunça e é claro que eu não ia querer vê-la pagar alguém para fazer o serviço. Cheguei as 9:00hs e terminei as 14:00hs. O serviço foi pesado, mas a satisfação de ajudá-la foi maior. Cortei a grama, capinei, carreguei peso, etc. Mas sabe, pode até não parecer coisa para mulher, mas indiscutivelmente é coisa para quem ama.Sei que não foi nada excepcional, mas era o que ela necessitava no momento e não tinha ninguém para ajudar.À noite, quando fui dormir,fiquei pensando no que ela me falou. Ela disse que gostaria de se mudar para bem longe para ficar livre de algumas amolações. Isso me cortou o coração, pois como é que se coloca “ desconfiômetro” na cabeça dos outros, né?Sabe, eu quando vejo a vida da minha mãe penso que não precisava ser assim. Mas ela é muito boa ( eu acho que é Boba e falo mesmo...). Ajuda todo mundo, agüenta tudo, se sacrifica por quem não está nem aí, enfim, e me agüenta também, pois fico irritada e falo até na sua cabeça que ela tem de viver a própria vida!Falando ainda de minha mãe, Deus tem abençoado muito seu tratamento, pois não tem sentido nada com as sessões de quimioterapia. Ontem, me deu uma ótima notícia, pois engordou três quilos! Comentei com ela: Mulher feliz por engordar é uma raridade. Acaba que a gente se descontrai mesmo! Fomos à noite à igreja, que para variar estava lotada. Muita gente mesmo! Não gosto de faltar, pois longe de ser uma questão de religião é algo que me faz muito bem e faço com prazer.
Bom, espero que neste mês que se inicia as coisas corram bem. Para tal, entrego nas mas de Deus a nossa vida.Deixe-me ir agora dar uma ajeitada na casa que não está nada bonita! Beijocas...


Olha só que coisa! Peguei mesmo no pesado!



Antes...

Depois...


Domingo à noite na igreja

Eu e Joel







2 comentários:

Nice 2 de março de 2009 14:02  

Etty, você está bonita na foto,parece uma madame, e sua mãe aparentemente está muito bem. Agora amiga vamos combinar capinar de camiseta preta... é para pegar uma cor? Fiquei com calor só de ver... Bjs, Nice.

Etiene Oliveira 2 de março de 2009 17:06  

Nice...
Obrigada pelo comentário no blog.
Sabia que eu não tinha camiseta branca? Na realidade a gente não pode fazer estas coisas de camiseta, pois tem de proteger a pele do sol e das marcas ( horríveis) que ficam! Vou providenciar roupas mais adequadas.
Beijos...
Eti

Tecnologia do Blogger.

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP