Sempre morei em casa. Quintal grande, árvores...E foi assim, que numa manhã de domingo, encontrei um anuncio da venda de lotes aqui na minha região. Eu já tinha olhado vários, mas nenhum me agradou. O corretor se prontificou a me levar no local e então fui, sem acreditar muito. Chegando, desci do carro, senti o vento daquele lugar e o encanto tomou conta de mim.Naquele momento eu soube que era ali que passaríamos o resto de nossas vidas...

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

12 DE DEDEZEMBRO...

Hoje, dia 12 de dezembro é um dia especial para mim. Meu pai, se estivesse aqui, estaria aniversariando.Como não posso mais manifestar meu amor a ele, agradeço a Deus, pelo tempo em que estivemos juntos. Vou sempre ser grata...
Quando falo do meu pai, acho que todos pensam que tínhamos um relacionamento maravilhoso e cheio de harmonia, mas não era bem assim. Meu pai era uma pessoa muito temperamental e que sofreu muito durante a infância. Foi marcado de tal forma, que acabou trazendo isso para seus relacionamentos e para a vida da própria família. Eu mesma, por causa do temperamento dele, já havia passado até mesmo um ano sem procurá-lo, porque ele estava me fazendo sofrer bastante. Mas um dia, Deus me deu a graça de compreendê-lo e todas as cobranças a respeito da pessoa dele que eu nutria desapareceram. Eu escolhi amar meu pai simplesmente pela pessoa que ele era. Resolvi valorizar o lado bom do " Rafa" e esquecer as mágoas. Passei a dar risadas de suas piadas e das histórias que inventava principalmente da minha avó só para ela ficar furiosa! Procurava não discutir no dia em que ele ficava irritado e punha para funcionar sua lingua afiada.Parece piada, mas um dia levei para ele um peixe, já que gostava muito. No dia ele estava " botando pra quebrar" de nervoso. Nem conversou muito...Depois, um funcionário dele me contou que ele jogou o tal peixe no lixo porque disse que eu poderia ter colocado veneno!isso era meu pai...
Um dia, ele falou tanta besteira, acho que era para desabafar, que disse a ele: " - olha pai, vou dar um tempo e quando você melhorar, volto para te ver, tá?" Então, eu só recebia notícias que ele estava nervoso naqueles dias e como eu estava também num emprego novo, não fui lá vê-lo naquele mês de maio. Só o vi de longe quando passava na esquina correndo e balançava a mão e ele igualmente fazia o mesmo da porta da sua loja.
Ele faleceu numa segunda-feira, 9 de junho e eu ainda não tinha voltado lá.Não sinto culpa por isso. Eu sei que aprendi a amar meu pai do jeito que ele era...


Se pudesse, te mandaria um beijo Pai...
Essa foto abaixo, é de uma pescaria ,acho que foi a última, que para falar a verdade, era o que ele mais gostava. acho que esse peixe era " Coisa de pescador"! Amo essa foto!!!

O lado poeta de meu pai:


Heteróide


Sou um homem bem diferente
somente faço o que me dá prazer
Errado ou certo fico contente
não aprendi a arte de viver!


Certa época tentei ser gente
Me camuflei e quis aprender
Todavia, por mais que tente
Não consigo me comprometer!


Sou uma pluma neste universo
Por isso, dizem que sou perverso
Vivendo sempre a esmo...


Aprendo sempre o inverso
E na rima do meu verso
Eu falo comigo mesmo!


08/1993

1 comentários:

Nice 15 de dezembro de 2008 10:30  

Etty, esta poesia foi seu pai quem escreveu? Se foi você puchou dele um dom artístico, porque escreve muito bem. Bjs, espero te encontrar em breve.
Nice.

Tecnologia do Blogger.

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP