Sempre morei em casa. Quintal grande, árvores...E foi assim, que numa manhã de domingo, encontrei um anuncio da venda de lotes aqui na minha região. Eu já tinha olhado vários, mas nenhum me agradou. O corretor se prontificou a me levar no local e então fui, sem acreditar muito. Chegando, desci do carro, senti o vento daquele lugar e o encanto tomou conta de mim.Naquele momento eu soube que era ali que passaríamos o resto de nossas vidas...

domingo, 23 de novembro de 2008

Não darei título a essa postagem!!!

Hoje eu estou, muito chateada, viu? To cansada e para falar a verdade estou mesmo é exausta!Tem horas que essa vida é muito sem sentido e eu não consigo ver razão nenhuma para a gente se esforçar tanto. Vai ficar tudo aqui...
Meus últimos dias foram difíceis: Minha mãe está internada já faz treze dias. Passou por uma cirurgia delicada, mas felizmente está bem. Passei algumas noites no hospital, pois ela precisava ser acompanhada vinte e quatro horas por dia . Graças a Deus, outras pessoas se revezaram comigo senão eu nem sei como seria. Em hospital não se dorme. Você simplesmente vê a noite passar e o pior é que eu ainda tinha que ir trabalhar no outro dia.
Hoje, como disse antes, estou particularmente chateada. Justamente na minha última folga no domingo, isso mesmo, não sei quando folgarei no final de semana novamente, já acordei trabalhando. Trabalhei o dia inteiro e só consegui organizar a cozinha e a sala. Exatamente agora, acabei de lavar roupas e quando vou estender as da última lavagem, eis que o varal se solta e tudo foi parar na terra! Está tudo lá, batendo novamente e olha que já são 20:17s! Parece brincadeira!
Ando inimiga do espelho também, pois que tempo tenho para fazer sequer uma escova? Hoje eu mesma fiz, mas está péssima e meu cabelo está arrepiado e rebelde!Também, quem agüenta né? Meu lema tem sido: “Enquanto descansa rala pedra!”.
O pior de tudo é que este desgaste já vem de tempos. Desde o começo da construção venho neste processo. Só que pensei que quando eu me mudasse eu descansaria um pouco, mas que nada! Na empresa confirmaram o horário de trabalho essa semana. Foi uma bomba! Vou pegar as 8:40hs. Cortou o meu dia! Eu pensava em entrar na parte da tarde, por volta das 16:00hs e só mandei meu currículo porque tinha esse horário. Não é que depois me vem essa de trabalhar de manhã!Vou ver se a partir da próxima terça, quando já estiver no atendimento consigo trocar com alguém.
É, mas daqui para frente pretendo trabalhar muito e estudar mais um pouco. To pensando em fazer uma pós-graduação em educação. Vou precisar para trabalhar no que quero. Interessei-me bastante pela área de treinamento da empresa. Só que tenho que ser formada em licenciatura. Faltam duas matérias para terminar na UFMG. Entrei em contato essa semana e é só pedir continuação de estudos, mas adivinha: Meus horários não serão compatíveis! Aff... Mas não me darei por vencida, pois farei uma dessas "coisas” a distância e pronto! É bom que nem saio de casa!
Meus alvos futuros são: Conseguir promoções no trabalho para ganhar melhor, terminar o que falta aqui em casa, fazer um bom plano de saúde familiar, com assistência funerária, seguro de vida e seguro de acidentes pessoais. Cheguei a conclusão nesta semana que neste mundo a gente tem de trabalhar para ter uma morte digna, pois o que eu vi lá no SUS, onde minha mãe se encontra não vale nem a pena relatar. E tem mais! Que isso fique aqui registrado: Quando chegar meu dia, não quero saber de velório. Acho isso o fim! Eu não sou este corpo aqui. Isso é apenas algo corruptível sem a presença do espírito. Outra coisa: Quero ser cremada, pois isso é até uma questão de saúde pública e consciência ecológica!
“A outro disse: Segue-me. Mas ele disse: Senhor, permite-me que vá primeiro sepultar meu pai. Mas Jesus respondeu: Segue-me, e deixa que os mortos enterrem os seus mortos; tu vai e anuncia o reino de Deus (Lc 9, 57-60; cfr. Mt 8, 19-22).”
Hoje me lembrei muito de um curto espaço de tempo que morei sozinha. Uns dois anos...Foi a melhor época da minha vida, viu? Nunca me senti só porque solidão está apenas dentro de nós. Minha casa não ficava desarrumada, eu não me matava de trabalhar. Chegava do serviço e podia curtir uma tv tranqüila! A pia da cozinha ficava até ressecada, pelo tempo sem lavar vasilhas. Qualquer coisa estava boa para mim... Eu imagino se tivesse escolhido o caminho comum: Ter filhos! Eu ia acabar de me ferrar, viu?
Bom, mas escolhas feitas o caso agora é tentar facilitar minha vida, né? Por isso quero trabalhar bastante e conseguir promoções. Sei que isso facilitará meu dia a dia, pois assim poderei pagar alguém para me ajudar.
Eu até me esqueci de dizer que a Cemig veio, fez a reposição dos cabos furtados e ligou minha luz. Agora estou tomando banho quentinho! A Menina se adaptou por completo e ela e Xandy têm sentido minha falta. Acho legal quando chego e ela vem sorrindo me encontrar no portão. É verdade sim! Ela sorri desde que a encontrei naquele dia! Outro dia falei que ia sumir com ela, pois enche o quintal de buracos e adora rolar no barro, mas no fundo não tenho coragem!
Desculpem o desabafo amigas, mas creio que isso não se repetirá, pois assim que tiver direito ao plano de saúde na empresa, já tenho planos de arrumar uma boa psicóloga para me ouvir. Ninguém merece né? Cada um com seus problemas...

A foto a seguir, mostra uma cadela Dobermann lambendo um bombeiro exausto.
Ele tinha acabado de salvá-la de um incêndio em sua casa, resgatando-a e levando-a para o gramado da frente. Depois, tinha continuado a combater o incêndio.
Ela estava prenha. O bombeiro teve medo dela no início, pois nunca antes ele tinha resgatado um Dobermann. Quando finalmente o fogo foi extinto, o bombeiro sentou na grama para recuperar o fôlego e descansar.
Um fotógrafo do jornal 'The Observer' notou a Dobermann olhando para o bombeiro. Ele a viu andar na direção dele e perguntou-se o que a cadela iria fazer. Enquanto o fotógrafo levantava a câmera, ela se aproximou do bombeiro que tinha salvado sua vida e as dos seus filhos e beijou-o


'Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da Criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante.'

1 comentários:

Vivi Alves 26 de novembro de 2008 12:40  

Realmente, amor maior e verdadeiro como o que esses bichinhos nos dão aki nessa terra só o de Cristo supera. Sinto falta da minha. Aproveite bem os momentos com a "Menina". São ricos e inesquecíveis.

Tecnologia do Blogger.

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP